Acesso Reservado aos Alunos

Untitled Document A Reprogramação Mental

A Reprogramação Mental


A todos aqueles que decidem enveredar pelo caminho do desenvolvimento espiritual, é falado sobre a necessidade de uma mudança interior que implica, não somente no afastamento dos hábitos nocivos, quanto a abertura de novos horizontes, para uma visão mais abrangente da vida. Mas, ao mesmo tempo, é mostrada também a grande dificuldade que existe em se permitir que novos valores venham substituir os antigos conceitos ou hábitos que tanto dificultam a caminhada para o crescimento interior.

Mas em que reside tanta dificuldade, tanta resistência ao novo?

O Dr. William Sadler, psiquiatra e membro da Associação Norte Americana de Psiquiatria, diz que: "Nossos hábitos estabelecidos, fazem caminhos literais través de nosso sistema nervoso e que a REPETIÇÃO DOS MESMOS PENSAMENTOS OU AÇÃO, FORMA SULCOS MAIS E MAIS PROFUNDOS, justamente como andar sempre no mesmo lugar em um gramado, fará um sulco nele".

Saindo da membrana da célula nervosa, existem muitas fibras emissoras, que transmitem a mensagem às células vizinhas e, entre a fibra emissora de uma célula e a receptora de outra existe um pequeno espaço, chamado sinapse.

John Eccles, da Austrália, examinando essas sinapses, verificou minúsculos alargamentos na célula emissora, aos quais deu o nome de boutons. Notou também que muitas fibras emissoras tinham muitos boutons, enquanto outras tinham poucos, e constatou que as fibras emissoras de muitos boutons NÃO EXIGIAM TANTOS ESTÍMULOS quanto as que tinham poucos boutons para que produzissem os elementos químicos necessários para mandar impulsos para a próxima célula.

Ele teorizou que OS BOUTONS PODERIAM SER REFORMULADOS QUANDO A FIBRA EMISSORA ESPECÍFICA É REPETIDAMENTE ESTIMULADA. ESSES ESTÍMULOS FREQUENTES PODERIAM FORMAR MAIS BOUTONS, FAZENDO ASSIM MUITO MAIS FÁCIL PARA AS MENSAGENS PASSAREM PELO SEU CAMINHO ESPECÍFICO.

Pesquisadores, descobriram recentemente que isto é verdade.

Através de microscópio eletrônico, viram pequenas moléculas de proteína realmente passando pelas fibras em forma de tubo, para a área da sinapse onde os boutons são formados.

Eles descobriram também que O ESTÍMULO REPETIDO FAZ COM QUE OS BOUTONS CRESÇAM E SE MULTIPLIQUEM.

Podemos concluir que qualquer pensamento ou ação que é frequentemente repetida, ESTÁ REALMENTE FORMANDO BOUTONS NO FIM DE ALGUMAS FIBRAS NERVOSAS, TORNANDO MAIS FÁCIL REPETIR O MESMO ATO OU PENSAMENTO.

ESTE É O MÉTODO COMO OS HÁBITOS SÃO FORMADOS EM NOSSO SISTEMA NERVOSO.

A partir desta constatação, foi considerada a necessidade de que novos butons sejam criados, formando uma nova rota, com maior número de butons, que irá substituir a rota antiga. Então, quando novos impulsos nervosos fluem através do cérebro, será mais fácil tomar a nova rota, com mais quantidade de boutons.

Quando decidimos não fazer algo errado, um elemento químico chamado Gaba é secretado e age como um freio, inibindo a velha célula de reagir.

A resistência repetida à tentação de fazer o incorreto, faz com que o Gaba refreie a rota antiga, enquanto que novos boutons são formados, criando uma nova e propiciando a mudança de hábitos nocivos ou de pensamentos prejudiciais.

Hoje em dia, alguns psicoterapeutas já adotam métodos de acesso à mente inconsciente, através de hipnose ou de profundo relaxamento, para aplicar a técnica de imaginação guiada, com o objetivo de formar novas rotas através das células nervosas e mesmo alguns tipos de aparelhos são usados para a indução ao relaxamento profundo, como o Biofeedback ou o Pineal Trainer, desenvolvido por Paul Louis Laussac.

Pelo exposto acima, fica mais fácil compreendermos porque temos tanta dificuldade em mudarmos certos hábitos em nossa vida, ou mesmo em aceitarmos novas idéias. As mudanças, geralmente, nos enchem de medo, de insegurança e continuamos pela vida afora agarrados tenazmente a tudo o que nos foi ensinado, mesmo em prejuízo de nosso crescimento interno, sem sabermos que foi a repetição de uma idéia que criou uma rota em nossas células nervosas, um caminho para nossos pensamentos e que a repetição de uma nova idéia irá aos poucos anular o antigo caminho traçado e criar um novo e mais adequado à nossa felicidade e saúde.

.................................................................................................................

Texto de: Márcia Villas-Bôas

Obra consultada: Relatório do dr. Rodrigo Otávio Lima Libero – Psicoterapeuta .

.................................................................................................................


Artigos