Acesso Reservado aos Alunos

Untitled Document A Respiração

A Respiração


A prática da Alquimia, bem como muitas outras disciplinas metafísicas e esotéricas, envolve o uso calculado da respiração. Há estudos realizados que confirmam o fato de que a respiração leva a força vital por todo o corpo. Quanto melhor, mais profunda e mais completa for a respiração, mais vitalizados e saudáveis nos sentiremos. A respiração acelera o sangue e energiza o sistema.

Nos processos que tenho utilizado, dentro do contexto da Alquimia Interior, a respiração também desempenha um papel muito importante. É talvez a maneira mais simples de se alterar estados emocionais e a tensão física. Uma respiração profunda serve para oxigenar o sangue num tal grau, que a fadiga é minimizada, mesmo no meio da poluída vida urbana.

Os antigos conheciam a função da respiração. Parte do sistema iogue do pranayama consiste em variar as formas de respirar. A respiração equilibrada padrão – contagens iguais tanto na inspiração quanto na expiração – era uma prática igualmente importante nas tradições ocidentais, inclusive a egípcia e a druídica. O uso de mantras e cantos, tanto no Oriente quando no Ocidente, é uma das maneiras mais agradáveis de se estender e prolongar a respiração.

Uma respiração equilibrada cria ou mantém um veículo físico equilibrado através da equalização dos lados esquerdo e direito do corpo, do cérebro e do sistema nervoso. O fluxo estável de oxigênio simplesmente limpa de obstruções, fixações ou bloqueios que possam existir na mente, nos sentimentos e no próprio corpo. Após alguns minutos de respiração equilibrada, você se sente mais relaxado e, portanto, mais receptivo às percepções mais refinadas.

Cantos, mantras e todas as formas de canto e recitação forçam o organismo a tomar respirações mais profundas, aumentando assim a entrada de oxigênio, a retenção e a exalação. Cantar, particularmente músicas religiosas, é talvez a maneira mais fácil de abrir a porta às forças espirituais.

Outra das práticas aconselhadas no sistema iogue é a retenção da respiração, tanto após a inspiração quanto após a expiração. Ao praticá-la, você notará que, enquanto retém a inspiração, com os pulmões cheios, você não apenas terá uma sensação de explosão, mas começará a sentir um formigamento quase imediatamente após encher os pulmões. Quando você mantém os pulmões vazios, logo após a expiração, experimentará uma sensação de colapso muito próxima do medo e, contudo, o resultado final também o levará à sensação de formigamento.

A respiração serve como condutor do fogo sagrado da respiração da Divindade. A respiração contém vida – fogo e Luz.

A viagem através das práticas respiratórias intensificadas e dirigidas é a jornada do eu através dos diferentes estados de consciência, a partir de estados intensamente físicos e emocionais, para os estados mental, mental superior, psíquico e espiritual. Isso é possível porque você está acelerando o nível de vibração em seu corpo, começando pelo sangue através das células, o cérebro e todo o circuito energético.

Enquanto suas ondas cerebrais diminuem a quantidade de atividade física, as faculdades superiores de percepção manifestam-se. Finalmente você estará em associação, porém momentaneamente, com seu Eu Superior e você pode entrar nos domínios da Luz geralmente inacessíveis nos estados de alerta.

.................................................................................................................

Trechos extraídos de:

Alquimia Interior – Zulma Reyo

Editora Ground


Artigos