Acesso Reservado aos Alunos

Untitled Document O Processo de Canalização

O Processo de Canalização


Para os espíritas, o termo médium de incorporação, ou melhor, de psicofonia, é muito conhecido e significa pessoas que têm a capacidade de servir de intermediário, ou uma espécie de microfone dos que já morreram, dos seres espirituais.

Canalização, do inglês "channeling", é o processo de contato com seres de outras dimensões ou de outros locais do universo. Para compreendermos a canalização, é preciso que se aceite dois fatores básicos: Somos muito mais do que só matéria física; um complexo de energia radiante, que emite e recebe ondas e freqüências de maneiras ainda não totalmente conhecidas da ciência terrestre.

Além da terceira, existem outras dimensões conhecidas, onde outras energias físicas e não físicas emitem e recebem ondas e freqüências, que podem ser percebidas por seres humanos finalmente sintonizados e capazes de obter informações além de si mesmos.

É preciso fazermos aqui uma distinção: a mediunidade se dá na comunicação entre encarnados e desencarnados, seres de uma mesma espécie humana, só que em estados diversos da matéria.

Na canalização, a comunicação se processa através da mente supra-consciente do canal, em um intercâmbio com algum tipo de inteligência, de origem às vezes não conhecida, com o objetivo de transmitir mensagens na área espiritual e filosófica e que não são emitidas pelo Eu normal do canal.

O canal Edgar Cayce, norte-americano falecido em 1945, já falava do processo de canalização, mas os livros que tratam do material dele foram editados a partir de 1960. Talvez se possa considerar o marco inicial do processo de canalização a fonte chamada "Seth" que era canalizada por Jane Roberts, no início dos anos 70. Aqui no Brasil a canalização é um processo bastante recente.

Existe uma grande quantidade de fatos, relatos, dúvidas e suposições sobre a canalização, que seria difícil resumi-los aqui. Me parece adequada, para terminar, a idéia de Maurice B. Cooke, um executivo de formação científica, do Canadá:

"Sempre achei que inesgotáveis investigações sobre a natureza exata dessas fontes são de pouco uso, pois em última análise nunca se pode ter certeza daquilo com que se está lidando. Um teste muito melhor é examinar as sensações e impressões provocadas pela leitura do material transmitido. Se o tom geral da informação é de elevação espiritual e encorajamento, se apresenta uma visão superior da realidade, então vale a pena levar em conta o material!"

.................................................................................................................

Texto de Antonio Fernando Moratori

Publicado no Correio Extraterrestre - Edição 33 - abril de 1998


Artigos