Acesso Reservado aos Alunos

Untitled Document Tao

Tao


Ele é o princípio e origem de tudo. É absoluto. Em todas as coisas e tempos. É abrangente e infinito. É a naturalidade. A ordem cósmica. A essência de todas as coisas. É a não-intenção, a espontaneidade, a naturalidade. É a ação sem intenções egoístas ou maliciosas. O que leva à raiz. É a suprema abrangência, que é a tolerância e aceitação em tudo; o ser compreensivo no cotidiano. E o caminho, a passagem para a tolerância, a abrangência, estão na virtude do vazio, do orifício: o romper barreiras entre pessoas e mundos, como faz o buraco do muro. É viver o que vem da vida no Caminho, que é o mais natural. É ouvir a canção da água no palácio de águas cristalinas, de transparência interior. Sem as impurezas do coração, que impedem a percepção das coisas verdadeiras. É simplesmente trabalhar, falar, ajudar, fluir e viver cada momento com o possível e o disponível de cada instante. Sem irritação, sem estresse, sem raiva. Mas não é entregar-se, ficar sem ação. É outra atitude mental. É o caminho da naturalidade...

O TAO absoluto está em toda parte. O Caminho é feito pelos animais, pela poeira, pelas formigas. Está dentro e fora de todas as coisas. É indescritível e indeterminado.

O TAO do homem não pode ser compreendido pelo cachorro. Mas ele existe no cachorro e no homem. Não é um vazio, um vácuo. Não é um símbolo, mas não é a ausência de imagem. É existência que não se enquadra em nenhuma existência, mas representa todas as existências e formas. É existência de todas as coisas e não é nenhuma delas. De modo que a soma das imagens não é nenhuma imagem. Só se alcança pela não-existência.

Renunciando à sua imagem você alcança a imagem da não-imagem. Esquecer o de fora, parar de pensar, esvaziar-se.

Livrar-se da existência física, emocional e mental, para contemplar a não-existência. Não pode ser descrito porque o finito não descreve o infinito. Assim como a palavra não descreve o silêncio.

Se você não disputar, não pode vencer nem ser vencido. É ação pela não-ação.

Essência e força vital criativa de todas as vidas, as quais cria e mantém. É a força primordial por trás de todas as coisas. Traz renovação, e, pela meditação, transforma e vitaliza.

Tudo o que é impermanente é falso: juventude, poder, fama, a imagem vista. Imortais são os seres que encontram essa essência da eternidade. São os Iluminados. Pois, assim como o saber nas bibliotecas, o Caminho só existe quando é freqüentado. Quando a transformação não ocorre na essência, por dentro, nós fantasiamos por fora. E de que vale mudar por fora, se o interior permanece imutável.

Só a essência dos seres que andam, das estrelas que vagam, da natureza que frutifica e traz vida, só ela é autêntica.

.................................................................................................................

Uma definição de TAO dada em palestra pelo monge da

Soc Taoísta, no Cosme Velho – Rio de Janeiro

.................................................................................................................


Artigos